Notícias

Minicurso de Luiz Otávio lota Plenário da OAB-TO

09/06/2018 08h20 - Atualizado em 14/06/2018 12h03
Créditos: Gustavo Sá

O minicurso “Prática de Audiência de Instrução Cível”, sob o comando do juiz Luiz Otávio de Queiroz Fraz, lotou o Plenário da OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) na tarde desta sexta-feira, 8 de junho. O minicurso fez parte da programação do VII Encontro Regional da Jovem Advocacia, realizado entre 7 e 9 de junho.
No minicurso, o juiz explicou como, segundo ele, deve ser o comportamento do advogado e da advogada nas audiências de instrução. O magistrado pediu para que todos os jovens advogados presentes tenham planejamento nas suas causas e, antes de ir à audiência, vá preparado para instrução, proposta de acordo e todas as outras variáveis que o processo possa ter. “O profissional tem que ter plano A, B, C ,e até D, sem improvisos”, explicou o juiz.

Por isso, segundo o juiz, é muito importante que já no início do contrato, o advogado pactue valores de honorários justos com o seu cliente, para não ter problema caso o cliente aceite eventual proposta de acordo muito abaixo do esperado.

Sobre depoimento do cliente, o juiz destacou que ele precisa ser bem planejado e se limitar a responder apenas o que for perguntado, não se alongar. ”Se você não entregar para o seu cliente o que ele precisa, a estratégia da tese, ou seja, tudo pode ir a perder”, frisou.

Depois do curso, o juiz ainda palestrou sobre a arbitragem no novo CPC (Código de Processo Civil) e de estar adaptado a ela.

Também ministraram cursos Lousiani Câmara Dreyer, advogada, pós- praduada em Direito Tributário pela Universidade Anhanguera - UNIDERP e presidente da Comissão de Comunicação de Tecnologia da Informação da OAB-TO; Rogério Gomes Coelho, advogado, pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pelo Instituto Tocantinense de Pós-Graduação – ITOP; pós-graduado em Direito Ambiental pelo Centro Universitário Internacional – UNINTER; pós-graduado em Direito Eleitoral pela Universidade Federal do Tocantins – UFT e professor universitário; e Ragelia Kanawati – Advogada, Contadora, Especialista em Direito Tributário e Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Cândido Mendes RJ; Especialista em Arbitragem e Mediação pelo Centro Universitário Leonardo D’vinci RS; Especialista em Criminologista e Segurança Pública pelo CIESA/AM, MBA em Direito Tributário pela FGV/AM, Membro da Comissão do Advogado Iniciante e Presidente da Comissão de Direito Tributário Seccional Amazonas.