Notícias

OAB-TO participa de vistoria que comprova segurança da urna eletrônica

08/10/2018 22h37 - Atualizado em 08/10/2018 22h45
Créditos: Divulgação/TRE-TO
Carlos Correia (D) durante trabalho de auditoria das urnas eletrônicas

A OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins), por meio da Comissão de Combate ao Caixa 2 Eleitoral e em Defesa do Voto Consciente, participou, neste domingo, 7 de outubro, da verificação dos trabalhos da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica. A comissão divulgou o resultado dos trabalhos nas três urnas sorteadas na manhã do último sábado, 6. Mais uma vez, o trabalho ocorreu com sucesso, demonstrando a segurança e a transparência dos sistemas de votação eletrônica.

“Acompanhei desde o início essa auditoria feita para dar credibilidade maior para as urnas eletrônicas, foi um procedimento aberto ao público, representantes das instituições, OAB e partidos políticos, que demonstra como é feita uma votação in loco, e isso dá credibilidade e transparência para a votação e mostra efetivamente que as urnas não tem nenhum problema”, disse Carlos Correia, presidente da comissão.

O advogado destacou que a atuação da Ordem em prol da sociedade é muito importante, em especial em um momento para verificar a lisura.
“A auditoria ocorreu com tranquilidade, todo o procedimento foi gravado e os resultados bateram conforme nós esperávamos. Nós temos sim um sistema eletrônico de votação que podemos confiar”, destacou o presidente da Comissão, juiz Roniclay Alves de Moraes.

O procurador da república Paulo Marques ressaltou que a auditoria confirma a transparência e segurança da urna eletrônica e que o eleitor pode ter certeza que o que está registrado na urna corresponde a manifestação da sua vontade. “O que nós experimentamos aqui foi uma comissão de fiscalização composta por servidores do TRE altamente qualificados, coordenados por um juiz de direito, sob a fiscalização permanente do Ministério Público Eleitoral, da Ordem dos Advogados e de uma comissão de auditoria independente. Então há controles que se sobrepõe para garantir o resultado final que é a fidedignidade do que está colocado na urna”, afirmou.

Urnas auditadas
•Palmas 29ª ZE - Seção 256 – Escola Municipal Pastor Paulo Leivas Macalão
•Dianópolis 25ª ZE - Seção 31 - Escola Estadual Virgílio Ferreira de Franca - município Rio da Conceição
•Formoso do Araguaia 15ª ZE - Seção 52- Escola Municipal Domingos Alves Gama - Formoso do Araguaia

Comissão
A Comissão da Auditoria é presidida pelo juiz de direito Roniclay Alves de Morais, Fernando Jorge Ebraim, Valdenir Júnior, representando a Secretária de Tecnologia da Informação; Maria Zita e Aimone Márcia, representando a Secretaria Judiciária; Kathiene Pimentel e Jacira Brito Tavares, representando a Secretaria de Gestão de Pessoas; Ivana Rosa Leão e Talita Ribeiro, representando a Corregedoria Regional Eleitoral, José Carlos Faria e José Barroso Neto, representando a Secretaria de Administração e Orçamento; Heloisa Gomes da Silva e Maria de Lurdes Teixeira Arakaki, da Coordenadoria de Controle Interno.

Auditoria em tempo real
Antes do início da votação, por volta das 7h deste domingo, outras três urnas eletrônicas passaram por auditoria em tempo real. Onde juízes eleitorais, acompanhados de representantes do Ministério Público Eleitoral e da Ordem dos Advogados do Brasil, auditaram os equipamentos mediante verificação da autenticidade e integridade dos sistemas. (Com informações da Assessoria de Comunicação do TRE-TO)

Urnas auditadas em tempo Real
•7ª ZE de Paraíso - Seção 40 - Instituto Presbiteriano Vale do Tocantins - Paraíso
•2ª ZE de Gurupi - Seção 34 - CEM de Gurupi
•20ª ZE de Peixe - Seção 44 - Escola Municipal Getúlio Vargas - São Valério da Natividade