Notícias

OAB fará desagravo a Zenil Drumond e Aparício Varanda

01/11/2018 16h15 - Atualizado em 05/11/2018 11h53
Créditos: Divulgação
Alex Coimbra (E) ao lado dos advogados Aparício Varanda e Zenil (D), desrespeitados em pleno exercício da profissão

A OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) promoverá, nas próximas semanas, ato de desgravo público em favor dos advogados Zenil Sousa Drumond e Aparaício José da Silva Ramos Varanda. O desagravo foi aprovado na última sessão do Conselho Seccional Pleno da OAB-TO.

Os dois advogados foram impedidos de acompanhar uma perícia médica de uma cliente – oficial de Justiça do TJ-TO (Tribunal de Justiça do Tocantins). A ação que impediu o trabalho dos advogados viola as prerrogativas da advocacia. O fato ocorreu em 21 de agosto deste ano.

Durante a sessão do Conselho Seccional Pleno que confirmou a realização do ato de desagravo, Zenil explicou que chegou a ser empurrado pelo presidente da Junta Médica, Antônio Amadeu Parisotto Giannasi.

“A OAB-TO não aceita que as prerrogativas profissionais dos advogados e advogadas sejam violadas. Vamos reagir com o ato público e também com o apoio para medidas jurídicas, caso seja necessário”, explicou o presidente da OAB-TO, Walter Ohofugi Júnior. Zenil agradeceu a diretoria da OAB e o Conselho Seccional pelo apoio, ressaltando que a instituição cumpre a sua missão de defender seus inscritos. “Agradeço o apoio da OAB no caso”, ressaltou.