Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Destaques > Advocacia destaca políticas de inclusão em concurso da DPE-TO
Início do conteúdo da página
Destaques

Advocacia destaca políticas de inclusão em concurso da DPE-TO

Escrito por Julia Fernandes | Criado: Sexta, 25 Novembro 2022 20:43 | Publicado: Sexta, 25 Novembro 2022 20:43 | Última Atualização: Sexta, 25 Novembro 2022 21:31

A Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO) homologou, nesta sexta-feira, 25, o IV Concurso para a Carreira de Defensora e Defensor Público no Estado do Tocantins.

A homologação efetiva a conclusão de todas as etapas do certame e a aprovação dos 196 candidatos e candidatas. Participaram da sessão, o advogado dr. Marques Elex, representando a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Tocantins, membros do Colegiado, integrantes da comissão realizadora do concurso e representantes das pessoas aprovadas e classificadas no certame, que oferece três vagas imediatas e formação de cadastro reserva.

Na Comissão do concurso, o advogado Marques Elex Silva Carvalho, deficiente visual, reforçou a importância da política de inclusão da Defensoria. “Respeito e transparência. Este concurso teve alguns diferenciais que vão torná-lo um concurso histórico", comemorou.

Para ele, "a OAB Tocantins, ao indicar um advogado com deficiência para acompanhar este certame, mostrou que leva muito a sério a pauta da inclusão. É um compromisso do qual certamente, ela não se afastará durante esta gestão", disse.

Defensoria

“É um concurso sério que nós estamos entregando para a Defensoria Pública do Estado do Tocantins. Foi um desafio muito grande para nós, desde o início, mas a gente sabe que quando a gente tem um propósito, quando a gente foca na Instituição aquilo que realmente é importante para ela, a gente corre atrás e consegue. Uma Defensoria Pública fortalecida precisa de membros atuantes e nós precisamos de mais defensoras e defensores públicos em todo o Estado para a assistência jurídica gratuita e de qualidade às pessoas carentes”, disse a defensora-geral Estellamaris Postal.

O Presidente da Comissão do Concurso, o defensor público Leonardo Oliveira Coelho falou da importância das políticas de inclusão e acessibilidade implantadas no certame. “É o concurso público mais inclusivo da história da nossa Instituição. A igualdade de oportunidade, mais igualdade de acesso com essas políticas de inclusão são muito importantes e me senti muito orgulhoso da Defensoria Pública por fazer esse trabalho, por esse esforço e que este processo continue cada vez mais forte e mais engajado”, ressaltou.

registrado em:
Fim do conteúdo da página