Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > NOTÍCIAS > Justiça do Trabalho: OAB realiza abaixo assinado
Início do conteúdo da página
NOTÍCIAS

Justiça do Trabalho: OAB realiza abaixo assinado

  • Escrito por Dani Braga
  • Criado: Segunda, 29 Novembro 2021 17:05
  • Publicado: Segunda, 29 Novembro 2021 17:05
  • Última Atualização: Segunda, 29 Novembro 2021 17:05
imagem sem descrição.

Justiça do Trabalho: OAB realiza abaixo assinado

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins realiza abaixo assinado pela permanência da vara do trabalho em Dianópolis e Guaraí. O link para assinar é este aqui: https://forms.gle/WVYVHA316YM1rgZD8
“Consideramos um verdadeiro retrocesso que as varas da Justiça do Trabalho deixem de existir em cidades importantes para suas regiões no Estado. Isso com certeza afetará de maneira negativa a advocacia na sua luta em defesa dos direitos do cidadão”, destacou a presidente em exercício da OAB/TO, Janay Garcia.
O presidente da Comissão de Direito do Trabalho, Sérgio Skeff, também ressaltou a importância da permanência das varas do Trabalho, sendo a retiradas além de um grande retrocesso social, um enorme prejuízo a advocacia local.
“A voz da advocacia precisa ser considerada pelo sistema de Justiça na hora de uma tomada de decisão tão importante e que afetará a vida de muitos tocantinenses. Fechar Varas do Trabalho irá dificultar em muito o acesso a Justiça pelos cidadãos que moram nessas regiões. Pedimos que a advocacia assine este documento e espalhe para que outros advogados e advogadas também possam somar nesta luta”, ressaltou Skeff.
O presidente da Subseção de Taguatinga, Saulo Freire, falou sobre o retrocesso para a população e para a advocacia, quanto ao acesso a justiça, caso as varas do trabalho de Dianópolis e Guaraí sejam fechada.
“A desinstalação das Varas do Trabalho de Dianópolis e Guaraí resultará num retrocesso ao princípio basilar constitucional que garante o Acesso ao Judiciário a todo Cidadão, impactando as mais de 33 Cidades do Tocantins jurisdicionadas às mesmas e causando grande prejuízo às prerrogativas dos advogados, relegando a abrangência da Justiça do Trabalho e inclusão social a um terceiro plano, sendo oportuna a preservação das mesmas até mesmo em respeito aos servidores que ali laboram e às suas sedes”, disse Freire.

registrado em:
Fim do conteúdo da página