OAB/TO cobra informações do Governo sobre remoção de delegados

Via ASCOM OAB/TO

Por Emerson Alencar

Publicada em: 07/11/2019 - 11h 18min
Atualizada em: 07/11/2019 - 15h 14min

Emerson Alencar
Emerson Alencar

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins cobra informações do Governo do Estado sobre o remanejamento de delegados feito pela Secretaria de Segurança Pública. Os atos de remoção foram publicados no Diário Oficial do Estado de ontem, 6, e assinados pelo governador Mauro Carlesse. 

O ato administrativo da Secretaria de Segurança Pública do Estado determinando a remoção de delegados acontece dias depois da Polícia Civil ter realizado uma operação de combate à corrupção em obras de pavimentação asfáltica do Estado realizadas nas cidades de Palmas e Alvorada. Durante a operação uma pessoa foi presa. No mesmo dia da operação, o Governo do Estado também exonerou do cargo de diretor de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado no Tocantins, o delegado Evaldo de Oliveira Gomes. 

“Exercendo a atuação de guardiã de preceitos constitucionais, a Ordem dos Advogados do Brasil requer informações do Governo do Estado sobre os motivos da remoção de delegados que atuam no combate à corrupção no Tocantins. O fato dessa mudança estrutural na Secretaria de Segurança Pública ocorrer justamente dias após a realização de uma operação importante que tenta desvendar esquema de corrupção em obras do Estado deve ser visto com cautela e necessita de motivação e esclarecimentos à sociedade”, pontua o presidente da OAB/TO, Gedeon Pitaluga.

O presidente da OAB/TO entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins, Mozart Félix.